21 de outubro de 2012

Eleições 2012: Ricardo sai fortalecido e trilha caminho para reeleição



Não é desconhecido de ninguém que o governador da Paraíba anda, ou pelo menos, andava longe de ser unanimidade entre a população e até entre a própria imprensa do estado. Alguns até consideravam como alto o risco de sua não-reeleição.
Mas as ultimas eleições municipais teve como principal vencedor o governador do nosso estado. O partido de Ricardo Coutinho (PSB) conseguiu eleger 34 prefeitos e ainda conta com a eleição de 27 prefeitos do PSDB e mais 21 do DEM (os dois principais partidos da base aliada de Ricardo Coutinho), totalizando 82 prefeituras nas mãos dos principais partidos da base governista. Esse número ainda pode aumentar, pois o PSDB disputa o 2º turno das eleições nos dois principais colégios eleitorais do estado que são João Pessoa e Campina Grande.
Inclusive, a eleição nessas duas cidades foi muito favorável a Ricardo no 1º turno e cabe aqui uma análise mais detalhada neste texto.
Em Campina Grande está o quadro mais favorável a Ricardo em toda Paraíba (em minha opinião), pelo menos para quem olha de fora. Lá está seu principal concorrente na disputa pelo governo do estado que é Veneziano. A cidade de Campina está acostumada com eleições apertadíssimas até no 1º turno, só que não foi bem assim esse ano, pois Romero Rodrigues (PSDB) obteve cerca de 32.500 votos a mais que Tatiana (PMDB). Portanto Veneziano está na eminência de sair derrotado no seu próprio colégio eleitoral, o que seria um baque e tanto, pois seria derrotado pelo grupo de Ricardo em Campina Grande.
Já João Pessoa, diferente do que muitos dizem, a eleição foi positiva para Ricardo, pois além de conseguir que sua candidata terminasse na frente de José Maranhão (PMDB), o governador foi muito inteligente e tomou decisões acertadas no pós primeiro turno. Com a “neutralidade” do PSB, o governador Ricardo deixou o caminho para alianças futuras com Luciano Cartaxo (PT) aberto, Luciano que é o favoritíssimo na corrida pela prefeitura da capital, mas também se resguardou de mais problemas com Cícero Lucena (PSDB).
Diante de toda essa conjuntura política, fico quase sem dúvidas sobre a reeleição de Ricardo em 2014, o que pode mudar ou não esta eleição é justamente os próximos 18 meses, mas dificilmente teremos outro governador a não ser Ricardo Coutinho.


Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário