2 de outubro de 2012

Jovem é covardemente assassinado por um policial, na cidade de Alagoa Grande - PB

Suedson Magno - Vítima
No último domingo (30) o jovem estudante universitário e vendedor Suedson Magno de Lima (22 anos) foi covardemente assassinado a tiros, após sair de uma festa em um clube do município de Alagoa Grande, brejo paraibano. O crime ocorreu por volta das 4h30 do domingo. O policial civil Kenpf Chemaco Fernandes Gouveia é apontado como autor do assassinato do jovem.

Um adolescente de 17 anos, que foi atingido pelos disparos, confirmou que o policial civil efetuou vários tiros e narrou como ocorreu o homicídio. Versão conformada por outras testemunhas.



Suedson Magno foi assassinado com três disparos na madrugada deste domingo (30), na saída de um show. Ele estava acompanhado de amigos, quando, o policial deu ré no carro e bateu na moto da vítima, que bateu com as mãos no carro do acusado, para alertá-lo sobre a colisão. Revoltado com a reação do vendedor, o policial civil desceu do veículo, sacou uma pistola e efetuou vários tiros contra Suedson, que ainda chegou a ser socorrido por uma ambulância do Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O jovem cursava o 4º ano do curso de Letras, na Universidade Estadual da Paraíba, no Campus III, em Guarabira.

Kenpf Chemaco - Acusado
O policial civil Kenpf Chemaco se entregou à polícia civil na noite do domingo (30), após quase doze horas do assassinato do jovem Suedson. Segundo o tenente Ícaro Leite, comandante do Pelotão da Polícia Militar de Alagoa Grande, policiais civis e militares cercaram quatro residências para evitar uma possível fuga do acusado.

O tenente disse que um mandado de busca e apreensão já havia sido expedido para realizar a invasão nas residências, caso o policial acusado não se entregasse. Kenpf Chemaco se entregou, foi encaminhado para Central de Polícia de Campina Grande para ser interrogado pelo delegado Malon Cassimiro.Segundo o coronel Wolgran Lordão, comandante do CPR-I, o carro do policial civil, um celta preto, também foi apreendido e está recolhido na Delegacia de Areia.

Informações extraoficiais, dão conta de que o policial civil Kenpf, também é acusado do assassinato de Davi Freire Santana, 33 anos em Mirandiba – PE.

Uma petição está sendo assinada  para que o acusado seja expulso da polícia civil da PB  e venha à juri popular e seja condenado por seus crimes. Exerça sua cidadania e ajude, assinando essa petição.


Opinião
A cada dia fico abismado ao ver até que ponto chegou o desprezo pela vida humana, onde um simples desentendimento que poderia ser resolvido com uma conversa, torna-se o motivo  para um crime tão estúpido. Sempre me questiono sobre até que ponto nossa sociedade irá chegar, a vida de uma pessoa está sendo banalizado e para muitos indivíduos não vale mais do que uma dívida ou um desentendimento. Me indigna ainda, o atual estado de insegurança  em que vivemos, onde uma pessoa que deveria promover a segurança da sociedade faz justamente o contrário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário