11 de outubro de 2012

Campina Grande completa 148 anos de emancipação política


Nascida em berço de ouro branco e enquanto estratégico ponto comercial dos tropeiros, a antiga Vila Nova da Rainha completou nesta quinta-feira (11) seus 148 anos de emancipação política. Campina Grande e seus 385 mil habitantes comemoraram mais um aniversário, rendendo homenagens ao crescimento da cidade.

De acordo com o historiador José Júnior, foi em grande parte graças a estes comerciantes 'nômades', transportando suas cargas em lombos de jumento por todo o Nordeste e parando obrigatoriamente na Rainha da Borborema, que o município se desenvolveu como uma das principais cidades do interior do país.

“Era uma vida itinerante, de cidade em cidade, de vila em vila, vendendo e comercializando produtos. Os tropeiros estão na base da história de Campina Grande. No largo do Açude Velho era um entreposto comercial onde eles traziam suas mercadorias, trajando roupas de couro não apenas para comercializar, mas também como uma espécie de proteção para o corpo desse homem que rasgava os Sertões adentro”, afirma o historiador.

A partir destas viagens pelo Nordeste, cruzando Bahia, Pernambuco e Ceará, tomando a região no interior da Paraíba como parada principal, iniciou-se a aglomeração de pessoas que deu início à antiga vila e posteriormente ao município de Campina Grande. É também ao redor do Açude Velho, principal cartão postal da cidade, que essa história demonstra a cada dia a evolução e verticalização da cidade.

Crescimento e desenvolvimento de Campina Grande

Segundo o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (CREA-PB), apenas nos últimos cinco anos houve um exponencial crescimento urbanístico de Campina Grande. Entre 2007 e 2012, cerca de 100 novos prédios com mais de 10 andares foram construídos no município.

“Nós temos a felicidade de mostrar que Campina Grande duplicou o número de edifícios. Em termos de construção, se pode dizer que esta é a grande alavanca do progresso dessa cidade, uma cidade que desperta para crescer. A maior prova disso são os investimentos das grandes empresas, que tem em Campina um polo de distribuição e educacional muito grande. E Campina Grande, acima de tudo, é Campina Grande”, assegura o engenheiro do CREA, Geraldo Magela.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário