5 de setembro de 2012

Professores da UFPB decidem em assembleia continuar greve


Professores da UFPB aprovam indicativo de greve para 15 de maio (Foto: Divulgação/Adufpb)Com 182 votos a favor e 110 contra, os professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) votaram pela continuidade da greve dos docentes federais que completou 112 dias nesta quarta-feira (5). A assembleia aconteceu no Centro de Vivência do campus em João Pessoa. O professor Daniel Antiquera, integrante do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (AdufPB), explicou que foram contabilizadas ainda duas abstenções. 

Os professores reivindicam, entre outras coisas, melhores salários e que os níveis de carreira da classe sejam uniformizados, que exista apenas um nível. O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino (Andes) considera ainda uma estrutura da carreira com 13 níveis, enquanto a proposta final do governo divide os níveis em cinco classes, incluindo a de professor titular, onde só existe um nível.

Paralisação

Segundo o Sindicato dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (AdufPB), a adesão dos docentes à greve na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) varia entre 90 e 95%. A paralisação das atividades começou no dia 17 de maio e deixa cerca de 42 mil alunos sem aula, distribuídos nos campi de João Pessoa, Areia, Bananeiras, Rio Tinto e Mamanguape.

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiu no último dia 23, suspender o calendário da pós-graduação e do Ensino a Distância da instituição, que continuavam acontecendo mesmo durante a paralisação. A decisão atende ao pedido que representantes do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (AdufPB) fizeram ao reitor da UFPB, Rômulo Polari, no último dia 13.

Servidores

Os servidores da UFPB decidiram em assembleia feita no dia 21 pelo término da greve. Eles decidiram que vão aceitar a proposta do Governo Federal e voltaram ao trabalho na última segunda-feira (27). A proposta do Governo Federal, que foi aceita pelos servidores, é de um reajuste salarial de 15% até 2015, a partir de 2013.

Fonte: G1 Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário