12 de agosto de 2012

Assembleia na UFPB aprova continuidade da greve


Os professores da UFPB aprovaram em assembleia geral, nesta sexta-feira (10/8), a continuidade da greve da categoria, que já dura 86 dias. Dos 171 docentes que estiveram presentes, apenas quatro votaram pelo fim do movimento e um se absteve.

Também foi discutida na assembleia, realizada no auditório da reitoria, a sugestão de contraproposta elaborada pelo Comando Local de Greve para ser apresentada ao Andes como sugestão nas negociações com o governo. O estudo foi apresentado pela professora Cristine Hirsch.

Entre os pontos principais, o CLG propõe adequar os percentuais de reajustes propostos pelo Andes ao piso salarial sugerido pelo governo. A proposta do CLG foi aprovada com 78 votos favoráveis, sete contrários e quatro abstenções.

Na próxima segunda-feira (13/8), representantes do Comando Local de Greve vão se reunir com o reitor Rômulo Polari para pedir apoio ao movimento e o agendamento de uma reunião extraordinária do Consepe (Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão) para decidir sobre a suspensão do calendário acadêmico.

Se o Conselho aprovar a medida, todas as atividades realizadas na UFPB durante o período de greve passarão a ser inválidas (como provas e aulas ministradas apesar da greve), ficarão suspensas as atividades de pesquisa e extensão e será adiado o início das aulas nos cursos de pós-graduação e de Ensino a Distância (EAD).

Depois do anúncio do governo no dia 1º de agosto de que encerraria as negociações com os docentes após acordo com um dos sindicatos da categoria (o Proifes), os Comandos de Greve das universidades vêm buscando intensificar o movimento. Na UFPB, o CLG realizou quarta-feira (8/8) uma reunião com a presença de 46 professores da pós-graduação para discutir a paralisação dessas atividades.

No encontro ficou decidido que cada curso irá realizar reuniões próprias até o fim da próxima semana para definir se vão aderir ao movimento. Antes mesmo dessa decisão, os cursos de pós-graduação de Serviço Social e de Direito já haviam anunciado a paralisação das atividades. Nesta sexta-feira, a coordenação do curso de Psicologia Social fez o mesmo.

Na próxima quarta-feira (15/8), será realizado o debate “Produtividade e Pós-Graduação, no auditório do CCHLA, para discutir os problemas dos cursos de mestrado e doutorado da UFPB.Confira abaixo outras atividades do calendário do Comando de Greve para a próxima semana.

Fonte: ADUFPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário