4 de julho de 2012

Opinião: Operação pão e circo

A primeira parte da operação pão e circo, deflagrada na última quinta-feira (28) para apurar possíveis fraudes em realizações de festas por prefeituras paraibanas, foi cumprida, agora é a vez da justiça se pronunciar sobre o caso, para o MPF (Ministério Público Federal), PF (Polícia Federal) e CGU (Controladoria Geral da União) houveram desvios de 65 milhões de reais, sendo, 15 milhões oriundos do Governo federal e 50 milhões de Estado e Municípios.


Voltamos aqui na coluna de política do Blog Conexão Social a tratar de um tema que indigna todos os brasileiros: corrupção. Leia outros artigos sobre corrupção.

O grande problema de investigações com agentes públicos é que ocorre como toda decisão com pessoas poderosas no Brasil, ou seja, muito lentamente, se forem culpados serão culpados muito depois de seus mandatos acabarem, quer dizer, mesmo suspeitos de desviarem milhões do erário público continuarão administrando-o, incrível não?

Sei que ninguém pode ser culpado antes do julgamento da última instância, mas, no caso de agentes públicos a justiça deveria trabalhar com total prioridade, pois, são pessoas pagas para administrar o dinheiro público e suspeitas de usá-lo indevidamente. Isso que achamos normal no Brasil, julgamentos acontecerem 8, 10 anos depois do fato acontecido não pode continuar, é por essa falta de resposta (ou longa demora na resposta) da justiça que faz com que o povo tire suas conclusões, julgue e culpe os políticos tão rapidamente

Mais uma vez os mecanismos de investigação de nosso país, não contaram novidade nenhuma ao povo, pois, tanto na questão dos concursos públicos como nessa questão de eventos públicos, já se sabia que muita corrupção havia. Agora uma pergunta pode ser feita: será que empresários do ramo musical não estão envolvidos nesses esquemas?

O superintendente da PF no balanço da operação respondeu que por enquanto não há indícios que apontem nessa direção mais que não descarta. Será que isso não responderia o crescimento extraordinário no valor de alguns shows de bandas de Forró nos últimos anos? 
Estou só especulando, mas, as investigações seguem com a possibilidade de outros grupos criminosos estarem envolvidos no esquema, até porque, na maioria das vezes que há corrupção no setor público sempre envolve alguns ramos do setor privado também.


A questão é que não podemos viver de operação em operação da PF, MP e outros para "punir" os corruptos, até porque para muitos a única punição é a exposição pública feita com seus nomes relacionados a práticas corruptas, temos que pressionar nossos políticos para que aprovem leis que endurecem a legislação anti-corrupção, como foi feito com o Ficha Limpa, onde muitos não acreditavam na sua aprovação, mas graças à pressão popular foi aprovado com louvor no congresso nacional

Coloquemos nossa cidadania em prática, vamos assinar petições públicas, apoiemos manifestações do tipo da Marcha Contra Corrupção, mas, você que acha que o que estou falando é besteira é quem mais contribui para que isso continue acontecendo no nosso país.

Site para que apoiemos petições públicas:

Não tenho certeza se é a iniciativa mais acertada mas, aí está o link para que apoiem a transformação da corrupção em crime hediondo:

Projetos de lei da Câmara e do Senado que preveem a transformação da corrupção em crime hediondo

Já decidiram o que vão fazer para diminuir a corrupção no nosso país? Termino com uma frase do senador Cristovam Buarque (PDT-DF): "Corrupção mata". Boa tarde, até a próxima quarta-feira com outro artigo da coluna de política do Blog.


Rondynelle Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário