5 de junho de 2012

Saúde Bucal

Hoje na coluna de saúde, será tratado um tema de relevante importância para a sociedade, a saúde bucal. Este tema surgiu a partir do evento 1° AÇÃO MOBILIZADORA POR UMA SAÚDE DE QUALIDADE PARA AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES ABORDANDO COMO TEMA A SAÚDE BUCAL,  realizado pela Paróquia do Sagrado Coração de Jesus - Mari - PB.

A seguir, estão algumas informações presentes no panfleto informativo que foi distribuído no evento e outras informações adicionais.

Saúde Bucal

Anatomia do dente e da gengiva



Problemas odontológicos mais comuns

As principais doenças orais são a cárie dentária, as doenças gengivais, os traumatismos, as desarmonias dento-faciais e o cancro oral. Mas há outras. A prevenção é sempre o melhor remédio.

Cárie dentária

A doença cárie dentária manifesta-se através de lesões cavitadas ou não (com ou sem perda visível de tecido dentário) que afectam os tecidos mineralizados do dente.
A dor de dentes é o que se sente, normalmente, num dente quando está formada uma cavidade. Contudo, nas fases iniciais, as lesões de cárie não provocam qualquer tipo de sintomatologia, surgindo esta apenas quando a extensão das lesões é mais significativa.
Se for convenientemente e atempadamente tratada, pode ser interrompida a progressão das lesões de cárie, evitando o risco de perda do dente.

Porque aparecem as cáries dentárias?
 
A cárie está relacionada com a destruição da camada externa dos dentes. Esta camada externa é designada por esmalte dentário. O aparecimento das lesões de cárie está relacionado com a desmineralização provocada pela acidificação do meio oral.

Quais os sintomas que prenunciam o aparecimento de uma cárie dentária?

Numa fase muito precoce do desenvolvimento de cárie não existe qualquer tipo de estímulo doloroso, daí a importância da consulta dentária regular para o estabelecimento do diagnóstico precoce.
Surgem alterações de cor, primeiramente traços esbranquiçados indicativos do início da desmineralização, seguidos de alterações da transparência do esmalte e da dentina. Por fim pode surgir o escurecimento das lesões. Contudo, nem todas as manchas escuras de um dente são significado de lesão activa da doença cárie.
Com a progressiva afectação dos tecidos poderá sentir uma dor aguda, evoluindo para dor permanente e de grande intensidade. Esta dor pode abranger todo um lado da boca ou concentrar-se numa determinada zona.

Que cuidados se devem ter para evitar o aparecimento de cáries dentárias?

A higiene oral é o factor mais importante para evitar o aparecimento das doenças orais.
Por isso, escove os dentes, com um dentífrico fluoretado, pelo menos duas vezes por dia, sendo uma delas obrigatoriamente antes de deitar. Use o fio ou a fita dentária diariamente, de preferência, à noite, antes de fazer a escovagem dos dentes.
Deve vigiar a sua saúde. Para isso é importante consultar um profissional de saúde oral de seis em seis meses. Ele examinará a sua boca e dar-lhe-á conselhos sobre a melhor forma de manter a sua saúde oral.

Doença gengival (ou das gengivas)

A doença das gengivas é uma inflamação das gengivas que pode evoluir, afectando o osso que rodeia e suporta os seus dentes. É causada pelas bactérias da película que se forma naturalmente em torno dos dentes e gengivas. Se não for removida através da escovagem e do uso do fio dentário, diariamente, forma-se cada vez mais placa bacteriana, torna-se dura ou mineralizada e as bactérias existentes infectam não só as suas gengivas e dentes, mas também eventualmente os tecidos que suportam os dentes. Isso pode levar à mobilidade dentária, perda dos dentes ou à necessidade de serem removidos pelo seu estomatologista ou médico dentista.

Como sei que tenho uma doença gengival?

A doença das gengivas pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em adultos. Detectada no seu início, a doença gengival pode ser reversível. Visite o profissional de saúde oral se observar algum dos seguintes sinais ou sintomas:
  • Gengivas avermelhadas;
  • Gengivas inchadas;
  • Gengivas com hemorragia durante a escovagem, a mastigação ou uso do fio dentário;
  • Dentes que parecem mais compridos pela recessão das gengivas;
  • Gengivas que se separam dos dentes, criando bolsas;
  • Aparecimento de espaços entre os dentes ou alteração no encaixe dos dentes;
  • Formação de pus entre os dentes e as gengivas;
  • Mau hálito constante e mau sabor na boca.
Como se trata a doença das gengivas?
 
As fases iniciais da doença gengival podem ser reversíveis através da escovagem e do uso de fio dentário. Uma boa higiene oral ajudá-lo-á a impedir que a placa bacteriana se forme.
Uma destartarização profissional feita no consultório dentário é o único meio de remover a placa bacteriana que se formou e calcificou, formando o tártaro ou cálculo. Caso o seu problema seja mais grave, pode ser preciso fazer um alisamento radicular. Trata-se do alisamento por raspagem de algumas irregularidades das raízes dos seus dentes, tornando mais difícil a aderência da placa bacteriana.
Através de consultas regulares, a fase inicial da doença das gengivas pode ser tratada antes que avance para um problema mais grave.

Tártaro

O que é o tártaro?

O tártaro, também chamado de cálculo, é a placa bacteriana que mineralizou e endureceu nos seus dentes. O tártaro inicia a sua formação junto da linha da gengiva e progride para baixo dela, provocando a inflamação dos tecidos gengivais.
O tártaro pode não só ameaçar a saúde dos seus dentes e gengivas, mas também tornar-se um problema estético.

Como sei que tenho tártaro formado?

O tártaro é uma formação mineral facilmente visível acima ou junto à linha gengival. O sinal mais comum da existência de tártaro é uma coloração amarelada ou acastanhada dos dentes, junto à linha gengival. A única forma de detectar o tártaro com toda a segurança e de o remover é visitar regularmente o profissional de saúde oral.

Como posso prevenir a formação do tártaro?

Uma correcta escovagem e o uso de fio dentário são necessários para remover a placa bacteriana e impedir a formação de tártaro.
A partir do momento em que o tártaro esteja formado, só um profissional dentário o poderá remover. O processo de remoção do tártaro é chamado destartarização.

Cuidados com a higiene bucal

Como escovar os dentes 


Como pasar o fio dental


Siga, com cuidado, as curvas dos dentes. 

Assegure-se de limpar além da linha da gengiva, mas não force demasiado o fio contra a gengiva 


 Use aproximadamente 40 centímetros de fio, deixando um pedaço livre entre os dedos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário