6 de junho de 2012

Amazônia tem menor desmatamento em 23 anos


Cuidado ao ler uma notícia, nela pode está imbutida uma mensagem enganosa!

A ministra do meio ambiente divulgou para a população, dados referente ao desmatamento da amazônia, manifestando uma satisfação devido a queda nesses índices.
O que me preocupa, é a forma como essas informações são passadas a sociedade. Particularmente, fico bastante desconfiado.
Acredito ministra, o que deveríamos comemorar: é quando o percentual de reflorestamento for maior do que o percentual de desmatamento.
É obvio, que existe uma tendência de diminuição, tendo em vista o processo devastador que a amazônia vem sofrendo ao longo dos anos. E a senhora também tem essa informação, e por que não divulgar para a nação brasileira? Acredito que seria bem mais importante e que somaria força junto a sociedade brasileira e articulação do governo, para um um enfrentamento permanente contra os crimes ambientais que acontecem em nosso país.
Se continuarmos com a mesma proporção de desmatamento na amazônia, logo chegaremos a mesma situação da mata atlântica, que hoje hoje ocupa apenas em torno de cinco porcento de sua área total, sem falar no número de espécie da fauna e da flora que já foram extinta e outras em processo de extinção.

A matéria que segue, foi a divulgada pelo governo.

Amazônia tem menor desmatamento em 23 anos

05/06/2012 19:05 - Portal Brasil
A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou hoje (5) redução na taxa de desmatamento da Amazônia Legal. Dados consolidados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal (Prodes) indicam, entre agosto de 2010 e julho de 2011, uma redução de 8% no desmatamento em comparação com o período anterior.
Os dados mostram que a Amazônia Legal teve 6,4 mil quilômetros quadrados de sua área desmatada entre agosto de 2010 e julho de 2011. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que essa é a menor taxa de desmatamento registrada na Amazônia Legal desde que o Inpe começou a fazer a medição, em 1988.
“É um dado muito importante, é a menor taxa de desmatamento de toda a história”, disse a ministra Izabella Teixeira durante o anúncio feito na cerimônia em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, no Palácio do Planalto.
Durante a cerimônia, o governo anuncia um pacote de medidas ambientais. Uma delas é a criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema, com área de 105 mil quilômetros quadrados entre os estados do Paraná e de São Paulo. A área inclui 347 municípios com 4,6 milhões de habitantes, sendo 85% de população urbana.
O comitê vai deliberar sobre as ações na região e estabelecer mecanismo de cobrança pelo uso dos recursos ambientais disponíveis na região. As principais atividades desenvolvidas na área da bacia são a agricultura, aquicultura e a hidratação animal, que respondem por quase 40% da demanda total da região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário