8 de abril de 2012

Secretário de Defesa Civil admite necessidade de ajuste em sistema de alerta de desastres


O sistema de alerta que avisou a população dos riscos de deslizamentos em Teresópolis, na região serrana do estado do Rio, “pode ser melhorado”, avalia o secretário nacional de Defesa Civil, coronel Humberto Viana.


Ele admite que os alarmes tardaram a soar ontem à noite “porque não havia indicadores seguros do volume de água que iria cair”. Quando a sirene tocou, o primeiro deslizamento estava ocorrendo, disse Viana à Agência Brasil. “Quanto mais cedo recebermos a informação, mais cedo poderemos avisar à população.” Apesar disso, o secretário avalia que “o sistema funcionou” e que muitas vidas foram salvas (cinco pessoas morreram no desastre).

Na opinião de Humberto Viana, a melhoria do sistema depende de mais investimentos públicos em radares (“em ângulos onde ainda há sombra”), pluviômetros ligados em satélite, mapeamento geológico de área de risco, contratação de equipes técnicas e treinamento da população. Ele não soube dizer o montante que ainda precisa ser gasto, mas garantiu que o governo federal “está investindo” na prevenção de novas catástrofes.

A Defesa Civil alerta para o risco de mais pancadas de chuvas em Teresópolis no final da tarde ou no começo da noite. Segundo o secretário, a população será alertada para deixar as regiões em que a chuva atinja mais de 40 milímetros.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário