3 de abril de 2012

Coluna de Saúde: O Colesterol bom e o ruim

Hoje na coluna de saúde, tratarei de um assunto muito importante, o colesterol pois seu excesso pode causar muitos prejuízos para o nosso organismo. Espero que gostem do texto. 
Ronielson Lima

Como ele se forma?



Cerca de 70% do colesterol é produzido pelo próprio corpo. O restante vem da dieta. Ele está presente nos alimentos de origem animal, como carne, gema do ovo, frios, embutidos, leite integral, manteiga e queijos. A molécula quilomícron leva o colesterol e outros alimentos ingeridos do intestino até o fígado. Lá forma as VLDL, moléculas cheias de colesterol e proteínas. No sangue, a enzima lipase quebra as VLDL. Dessa reação surge o LDL. O restante forma o HDL, que tem o papel de recolher o LDL em circulação, levando-o de volta ao fígado para ser eliminado. O HDL não consegue transportar quantidades gigantes de LDL. Por isso o excesso do mau colesterol, seja por causa de uma dieta inadequada ou de um desequilíbrio orgânico, vai se acumulando na parede das artérias.
O que é aterosclerose?





LDL - Colesterol ruim

LDL (lipoproteína de baixa densidade) refere-se à gama de partículas de lipoproteína, que variam em tamanho e capacidade, as quais carregam colesterol no sangue e pelo corpo para ser usado pelas células. É geralmente chamado de "mau colesterol" ou "colesterol ruim" devido à relação de altos níveis de LDL e doença cardíaca.

Função do LDL

De forma geral, LDL transporta colesterol e triglicerídeos de células e tecidos que produzem mais do que usam, para aqueles que estão necessitando.
Papel do LDL em doenças
Uma vez que LDL transporta colesterol para as artérias, níveis maiores estão associados com arteriosclerose, infarto do miocárdio, ataque cardíaco e doença vascular. Por isso o colesterol dentro de lipoproteínas LDL é chamado de "mau colesterol". Ainda, não é o colesterol que é ruim, e sim como e para onde ele é transportado e em que quantidade.
Ter baixas concentrações de grandes partículas LDL é o padrão mais saudável. Por outro lado, grandes concentrações de partículas LDL pequenas, apesar da mesma quantidade total de colesterol, relaciona-se a uma progressão mais rápida da arteriosclerose e crescimento do ateroma.

HDL - Colesterol bom

O colesterol HDL é o chamado de colesterol bom, ele atua impedindo o desenvolvimento do colesterol mau e por isso deve ser encontrado em boas concentrações no organismo. Quando o colesterol HDL encontra-se baixo, ou seja menor que 35mg/dl, o risco do indivíduo vir a sofrer de alguma doença cardiovascular aumenta, devido ao acúmulo de placas de ateroma nas artérias.

Colesterol HDL alto

O colesterol HDL mesmo quando é encontrado em grandes quantidades não traz malefícios ao organismo, contribuindo para a proteção do coração.
Sintomas de colesterol HDL baixo
O colesterol HDL baixo não produz sintomas e por isso é considerado silencioso. O indivíduo pode suspeitar estar com os níveis de colesterol bom (HDL) baixos se tiver obesidade abdominal, ser sedentário e ter uma alimentação rica em gorduras e açúcares.

O que fazer para aumentar o colesterol bom (HDL)

Para aumentar o colesterol bom (HDL) recomenda-se uma dieta pobre em açúcares e gorduras trans e insaturadas e o aumento do consumo de alimentos fonte de gordura vegetal como as encontradas no óleo de côco, abacate, nozes, amêndoas e azeitona. O consumo de alimentos fonte de ômega 3, 6 e 9 como os peixes salmão, atum e sardinha, 3 vezes por semana também é indicado para aumentar o colesterol bom e diminuir o colesterol mau.


Elevadas concentrações de VLDL e o LDL estão associados à deposição de gordura na parede dos vasos sanguíneos, levando à formação de placas de colesterol. Quando nosso corpo tem mais colesterol do que precisa, as moléculas de LDL ficam circulando no sangue à procura de algum tecido que esteja precisando de colesterol para o seu funcionamento. Se este colesterol não for entregue a nenhum tecido, a molécula de LDL acaba se depositando nos vasos, acumulando gordura no mesmos. Este processo é chamado de aterosclerose
Veja na ilustração ao lado como essas placas de gordura ocupam espaço e diminuem o diâmetro da luz dos vasos (chamamos de luz a parte oca de dentro dos vasos por onde passa o sangue). A aterosclerose também causa lesão direta na parede, diminuindo a elasticidade das artérias, tornando-as mais duras.


O depósito de gordura e a lesão da parede dos vasos favorecem a obstrução do fluxo de sangue e a redução do aporte de oxigênio e nutrientes aos tecidos. Quando os vasos acometidos pelas placas de colesterol são as artérias coronárias (artérias do coração), o resultado final pode ser o infarto cardíaco; quando são acometidos vasos cerebrais, o paciente pode evoluir com um AVC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário