23 de fevereiro de 2012

Segundo a CDRM, Paraíba é rica em bens de origem mineral

Garimpo em Pedra Lavrada/PB
De acordo com a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais da Paraíba (CDRM), graças à geologia diversificada, envolvendo rochas que vão desde o período pré-cambriano (2.5 bilhões de anos) até os dias atuais, e à disponibilidade de ambientes geologicamente propícios, o Estado da Paraíba é considerado muito rico em bens de origem mineral. Conforme dados da publicação “Geologia e recursos minerais do Estado da Paraíba: texto explicativo dos mapas geológicos e de recursos minerais do Estado da Paraíba”, editado pelo Ministério de Minas e Energia, em conjunto com a Secretaria de Minas e Metalurgia e o CPRM-Serviço Geológico do Brasil, foram cadastradas até hoje 2.008 ocorrências minerais distribuídas no território paraibano, englobando minerais metálicos, não-metálicos e energéticos.

A atividade relacionada ao setor mineral na Paraíba funciona, também, como uma importante fonte geradora de emprego e renda, tanto para o segmento da pequena produção, a exemplo da produção garimpeira desenvolvida, em especial, na região do Seridó, quanto para o setor de larga produção. Este segundo segmento envolve, por exemplo, as grandes jazidas de calcário sedimentar que ocorrem na faixa litorânea do Estado, as quais viabilizam a indústria cimenteira e dão suporte para que a Paraíba continue sendo o segundo maior produtor de cimento do Nordeste.

Compondo a base da economia alicerçada no setor mineral do Estado, as jazidas de calcário metamórfico, de distribuição generalizada no pré-cambriano do Estado, fornecem a matéria prima para a fabricação de cal (calcário calcítico) e para uso na calagem de solo para agricultura (calcário magnesiano). Já as jazidas de argila viabilizam a produção de cerâmica vermelha, que por sua vez, aliada às de brita, areia, saibro, rochas ornamentais (quartzitos e granitos) e de cerâmica branca, alimentam as obras da construção civil.

Fonte: Governo daParaíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário