16 de fevereiro de 2012

Blog Conexão Social: Motivação errada para estudante na escola pode ser um risco


Algumas instituições escolares vem adotando uma forma perigosa de motivação aos seus estudantes, principalmente as particulares de grande porte, que ocupam um lugar de destaque no cenário educacional, e já caminhando nessa mesma perspectiva algumas instituições públicas estão iniciando um trabalho na mesma linha, que é premiar os estudantes que que obtém as melhores notas nas mais diversas disciplinas, sem utilizar critérios bem definidos que leve em conta a pessoa como um todo.

As escolas que adotam esse tipo de prática, estão promovendo uma competição interna entre os estudantes das escolas, fortalecendo uma lógica perversa do capitalismo que incube na cabeça das pessoas que elas devem ser as melhores, só assim conseguirão alcançar reconhecimento e respeito na sociedade, ou seja, dizendo que o valor do ser humano passa a ser pelo aquilo que ele possui (ter).

Alguns problemas poderão surgir entre os estudantes das escolas, principalmente entre aqueles que não conseguem obter as melhores notas, tais como: exclusão, falta de motivação, isolamento, traumas e até a evasão escolar, problema que assolou no passado e que ainda assola a escola de hoje. Nesse sentido, cito como exemplo a seguinte situação que pode ocorrer: Uma criança com deficiência, que está incluída em uma determinada escola e não consegue aprender no mesmo ritmo dos demais colegas, o que é bastante normal, até entre aqueles que não tem nenhum tipo de deficiência isso é bastante comum. E de repente se depara com colegas que conseguem assimilar determinados conteúdos de forma bem mais rápida, o que até agora é bastante normal. O problema será quando a escola pega esses estudantes, e promovem verdadeiras cerimônias para citá-lo como exemplo aos demais, isso sem considerar as especificidades de cada pessoa. É nesse momento que os problemas poderão surgir, pelo fato dos demais não estarem assimilando por uma série de fatores, desde metodológicos até psicológicos.

O que percebemos nas escolas que adotam esse tipo de prática é que elas estão se isentando da sua responsabilidade, ou seja, de motivar os estudantes utilizando mecanismos que ela mesma dispõe e jogando a responsabilidade para os alunos, para que esses se auto motivem sem que ela avance em nada, passando a ideia que ela é perfeita e que não precisa ser melhorada. O que é um grande equívoco.

A escola deverá está preparada para motivar os alunos, utilizando mecanismos inovadores que ela dispõe, tais como: profissionais preparados, recursos didático-pedagógicos, estrutura adequada e o desenvolvimento de práticas inovadoras que desperte o interesse dos estudantes, sem provocar competição entre eles, mais promovendo a interação e colaboração entre todos.

É fundamental que a sociedade esteja atenta a esse tipo de prática e observe se de fato ela é a solução para falta de motivação dos estudantes ou se é a escola que deve melhorar em muitos aspectos. Fica registrado a minha inquietação sobre essa temática, no sentido também de provocar o leitor para tal situação.

Por: Ismael S. Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário